Associação Brasileira de Enfermagem

Conferência Livre de Enfermagem

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM–SEÇÃO RS REALIZA CONFERÊNCIA LIVRE DE ENFERMAGEM: RUMO À 16ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE

 

A ABEn-RS realizou no dia 30 de maio de 2019, no auditório da Escola de Enfermagem da UFRGS, em Porto Alegre, a Conferência Livre de Enfermagem com o tema: “Os desafios da Enfermagem na defesa das práticas de cuidado, do direito a saúde e da democracia”.

O evento contou com 71 participantes (Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Estudantes de Graduação e Pós-Graduação). Os objetivos foram: (a) Subsidiar e fomentar a participação, a discussão e a formulação de propostas do conjunto dos profissionais de Enfermagem para a “Democracia e Saúde como Direito”, no âmbito da ABEn, rumo à 16ª CNS e (b) debater, em especial, o tema “Reformas fiscal, trabalhista e previdenciária: impactos no SUS, no trabalho em Enfermagem e da Saúde e na redução do acesso a Cuidados de Enfermagem na Atenção Integral à Saúde a pessoas e grupos sociais no território e nas regiões de saúde”.

A Plenária da Conferência aprovou proposições e moções para serem levadas a 16ª CNS, leia o relatório na integra (Clique aqui para baixar o RELATÓRIO Conferência Livre de Enfermagem Porto Alegre 30-05-2019).

A abertura do evento contou com as três entidades da Enfermagem no Estado do RS (ABEn-RS; Coren-RS e SERGS) e a anfitriã do evento, Diretora da Escola de Enfermagem da UFRGS Gisela Maria Schebella Souto de Moura. A seguir a Enfª Claudia Mastracusa Espindola (Coren/RS) proferiu a palestra “Nursing Now”: a campanha que visa maximizar a contribuição da Enfermagem no enfrentamento dos desafios de saúde do século XXI.

Seguindo a programação houve a apresentação da proposta da ABEn Nacional para as Conferências Livres de Enfermagem nos Estados e discussão do Regimento da Conferência Livre de Enfermagem-Porto Alegre.

As 10h40min o Enfermeiro Ricardo Arend Haesbaert (Assembleia Legislativa do RS e COREN-RS) proferiu a palestra: Financiamento do Setor Saúde e os impactos das “Reformas” no trabalho da Enfermagem e no acesso à Atenção à Saúde, com o objetivo de subsidiar a discussão dos quatro Grupos de Temáticos (GT) para a discussão dos três eixos da CLE-Porto Alegre.

As 13h após o intervalo de almoço os participantes foram reunidos por área de atuação:

Grupo 1 – Enfermagem na Atenção Primária à Saúde/Atenção Básica;

Grupo 2 – Enfermagem na Atenção especializada e hospitalar;

Grupo 3 – Enfermagem no Ensino;

Grupo 4 – Enfermagem na Gestão.

Durante duas horas e meia os GT discutiram os três eixos da CLE-porto Alegre e fizeram proposições para a ABEn-Nacional levar a 16ª CNS (8ª+8). Os três eixos discutidos foram:

  • redução dos investimentos na saúde e o desmonte do trabalho da Enfermagem, sob a égide da reforma trabalhista (Lei 4.467/2017) e da EC 95/2016 com impacto negativo na qualidade e nos resultados dos cuidados;
  • aspectos relacionados à deterioração do processo de educação em Enfermagem por redução de investimentos; e
  • implicações da redução drástica dos investimentos para a pesquisa da Enfermagem.

As 15h30min foi iniciada a Plenária coordenada pela Enf Sandra R.S. Ferreira (DAPS ABEn-RS) e secretariada pela Enf Scheila Mai (DAPS ABEn-RS) para apresentação das proposições dos grupos. Na plenária as propostas foram discutidas, sendo possível a exclusão, adequação da redação e por fim a aprovação de cada proposta para compor o Relatório Final da CLE (Ver no link acima). Houve a indicação da Presidente da ABEn-RS, Iride Cristofoli Caberlon, como representante dessa Conferência para participar por credenciamento livre na 16ª CNS (8ª + 8).