Associação Brasileira de Enfermagem

I SIMPÓSIO ESTADUAL DE ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

SÍNTESE E MATERIAIS DO I SIMPÓSIO ESTADUAL DE ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

No dia 21 de junho de 2018 realizou-se em Porto Alegre o I Simpósio Estadual de Enfermagem na Atenção Primária à Saúde (APS), que reuniu 105 participantes da Capital e Interior do Estado do Rio Grande do Sul (Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem e Estudantes) para discutir o “Escopo e Competências da Enfermagem na APS”, com base em três eixos: (a) atenção à saúde; (b) formação profissional; e (c) gestão de serviços. O evento foi organizado pelo Departamento Cientifico de Atenção Primária à Saúde (DAPS) da Associação Brasileira de Enfermagem-Sessão Rio Grande do Sul e o Mestrado Profissional de Enfermagem da UNISINOS, com apoio do COREN-RS e do SERGS.

O Simpósio teve como objetivos: (a) Discutir a nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) seus reflexos e implicações (avanços, retrocessos e perspectivas) para a gestão e os efeitos nos processos de trabalho dos enfermeiros e demais profissionais da saúde; (b) Promover a discussão sobre o escopo do trabalho do enfermeiro e suas competências para a prática do cuidado na APS; (c) Subsidiar a enfermagem com informações sobre Práticas Avançadas; e (d) Discutir como a Enfermagem está sendo preparada para atuar na APS.

Os momentos de diálogo entre os participantes do evento foram ricos e trouxeram à tona várias questões relevantes para a qualificação profissional da enfermagem na APS, a partir da identificação das fortalezas e potencialidades que possui para contribuir com serviços que atendam com qualidade as demandas e necessidades de saúde da população brasileira.

São muitos os desafios da atual conjuntura politica brasileira e do Sistema Único de Saúde (SUS) e precisamos cada vez mais atuar na construção de propostas com vistas à consolidação de um sistema universal com base na APS, ofertada através da Estratégia Saúde da Família de alta qualidade, conformada por equipes multiprofissionais, nas quais a Enfermagem tem um papel fundamental. Precisamos estar cada vez mais preparados para atuação técnica e política.

Apresenta-se a seguir uma síntese das questões discutidas no evento.

9:30 – Painel: Mudanças na Política Nacional de Atenção Básica: implicações para a gestão e para o trabalho

O Painel “Mudanças na Política Nacional de Atenção Básica: implicações para a gestão e para o trabalho” foi desenvolvido pelos painelistas Ricardo Brasil Charão (Secretário Municipal de Saúde de São Leopoldo) e Sueli Terezinha Goi Barrios (Conselheira Nacional de Saúde) com a moderação da Enfª Vilma C. F. dos Santos.

1-Painel PNAB-Sueli Goi Barrios-junho 2018

 

11:00 – Roda de Conversa: Qual o escopo do trabalho da Enfermagem na Atenção Primária à Saúde e de onde derivam suas competências?

A roda de conversa sobre o escopo do trabalho da Enfermagem na APS teve como moderadora a Enfª Sandra Rejane Soares Ferreira e palestrantes as Enfas Lisiane Andréia Devinar Périco e Sonia Accioli de Oliveira que desenvolveram o debate com o público com base em três questões (1) Como estamos atualmente em relação ao escopo do trabalho da enfermagem na APS; (2) Quais os determinantes históricos das práticas da enfermagem na APS; (3) Quais as perspectivas para a enfermagem realizar a (re)construção do seu escopo de trabalho na APS.

2-Roda de Conversa Escopo do Enf APS

 

13:30 – Reunião dos estudantes de enfermagem no I Simpósio Estadual de Enfermagem na APS

A reunião foi coordenada pelos estudantes presidente e vice-presidente do Comitê de Estudantes da ABEN-RS, contou com a presença de alunos da UNISINOS, UPF, ULBRA e IPA, representantes do DAPS-ABEN-RS e da presidente da ABEN-RS. As discussões permearam em torno da necessidade da participação ativa dos alunos nos espaços representativos das instituições e dos órgãos que representam a enfermagem.

 

14:00 – Conferência: Enfermagem de Práticas Avançadas no contexto da Atenção Primária: o que são, de onde vem e quais as perspectivas?

A Conferência sobre Práticas Avançadas no contexto da Atenção Primária foi proferida pelo Prof. Dr. Carlos Leonardo Figueiredo Cunha e moderada pela Prof.ª Dr.ª Lisiane Manganelli Girardi Paskulin.

3- Conferencia EPA Carlos Leonardo Cunha

  15:00 – Roda de Conversa: “Enfermeira da Atenção Primária à Saúde e a Síndrome de Mulher-Maravilha: sobrecarga e saúde mental feminina no trabalho”

A roda de conversa com as palestrantes Roberta Antunes Machado (IFRS–Rio Grande) e Jéssica Hilário de Lima (IMESF- Porto Alegre) foi moderada pela Enfª Joannie Fachinelli Soares e desenvolveu-se com base em quatro questões: (1) A literatura descreve que existe uma sobrecarga de trabalho para os enfermeiros na APS. Existe alguma relação entre a situação de sobrecarga no trabalho e a condição de gênero? (2) Qual a percepção de vocês em relação ao contexto de vida e trabalho da mulher enfermeira que atua na APS? (3) De que forma a sobrecarga no cotidiano de trabalho impacta a saúde mental das Enfermeiras? (4) Quais seriam as estratégias que poderíamos utilizar para o enfrentamento dessas situações, a fim de melhorar as condições de trabalho e qualidade de vida das Enfermeiras que atuam na APS?

 4- Roda de Conversa – Mulher maravilha x saobrecarga

16:20 – Mesa: Como a Enfermagem está sendo preparada para atuar na Atenção Primária à Saúde?

A mesa que debateu “como a Enfermagem está sendo preparada para atuar na Atenção Primária à Saúde” foi moderada pela Enfª Fernanda Peixoto Cordova e contou com a participação de quatro representantes de diferentes modalidades de formação: a) Técnicos de Enfermagem; b) Enfermeiros; c) Pós-graduação Residência e d) Pós-graduação Mestrado Profissional.

Colocar quatro links com as 4 apresentações de número 5

5- Mesa Formação – Graduação

5- Mesa Formação – Mestrado

5- Mesa Formação – Residencias

5- Mesa Formação – Tecnicos de Enfermagem